sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

FOTOS DO BAÚ DO JOÃO CARLOS MARQUES ESTUDOU NO IMERAB NOS ANOS DE 1971,1972 E 1973.

                                                   1973 - João Carlos Rocha e Lia Lentz
                                 1973 - O João Carlos atropela o Pingo em frente a Prefeitura
                                 de Ijuí(desfile),sob o olhar atento do público.
                                 1972 - Eleazibe Gobbo(pai da zona) e o João Carlos Marques,
                                 entreverados na dança dos facões;o Gaiteiro só espiando e
                                 dedilhando a sanfona.
                                1971 - O Darceli Crestani anima a turma dentro de um onibus.
                                Carbonari (2ºa esquerda e Baiguinha 1ºa direita).
                                1972 - O CTG do Cejai.O meu Gaiteiro preferido Darceli,
                                Mario e Zica,Socó e Ade,Joãonzinho e Janete,Carmem e Clair R.,
                                Pedrolla e Eleazibe.
                                 1973 - João Carlos Marques na Expointer de Esteio.
                                 1972 -Comissão de veteranos.
                                 Agachados:Darci Wouters,Postal,João Carlos,Tio Guimas,Tadeu
                                 Rospide,Edemar e Joãonzinho Rocha.Em pé:Iolanda Teixeira,Neusa
                                 Konflans,Vera Lúcia Fonseca,Oneide Golin,Isonia Timm e MªLúcia.
                                                     1973-Diálogo de artistas.
                                                     Joãonzinho Marques e André Guimarães.
                                1073 - João Carlos Marques e colegas de turma no terminal da
                                 COTRIJUI - Porto de Rio Grande - RS.
     
                                   1972 - Departamento Artistico.Jorge.Artemio,Sirley Golin,
                                   Sérgio,Vilmar,Branquinha,Jacaré,Bruno e Rita.Embalados pelos
                                   "Muchachos Mandioqueiros" o Joãonzinho Marques(escaleta),
                                   Darceli Crestane(gaita),Tio Guimas(pandeiro) e Gilberto no
                                   (violão).
                                 1973 - Aniversário do Professor Hartamann(o Chélula).A turma
                                furando a festa e namorando bastante.Joãonzinho Marques e .....
                                 1972 - Grupo da diretoria do Cejai.Em pé:Irene Zarth,Bruno,Rita,
                                 Valmir,Postal,MªLúcia,Sérgio,Vilmar,Gilberto,Clair e Tio Guimas.
                                 Agachados:Joáonzinho Marques,Stefa,Artemio,Jorge,Branquinha,
                                 Luis Carlos e Darceli.
                                 1973 - Viagem de estudos.Porto de Rio Grande - RS.
                                 A turma do João Carlos Marques.
                                Agosto de 1973 -Antes da Partida.Viagem para Esteio e Rio Grande.
                                O Joãonzinho Marques com o violão.Ainda no grupo oTio Guimas,
                                o Turra,Darceli,Joãonzinho Rocha,Xavier,Firigolinho e Eugênio Frizzo.
1973 - Na praça da República em Ijuí,o João Carlos Marques
desfilando garboso em seu tostado,no tempo que pilcha
pilcha à gaúcho e montar em cavalo era só pra guapo,mesmo.


Tendo recebido um convite do Argemiro Taglietti, para nos encontrarmos em P. Fundo, com alguns membros dos Projéteis, lembramos e, contatamos com  o Tadeu, na Prefeitura de Bom Progresso. Levar o Tadeu à esse encontro,  era uma questão de honra, já que um conterrâneo dele ( Campo Novo),  já há alguns anos reside e trabalho na rainha do planalto Médio.
Estamos falando e nos reportando com muito orgulho como ex-contemporãneo de escola, o João Carlos Marques de Silva. Particularmente, não fui um amigo próximo dele, mas, lembro-me de seus posicionamentos   apoiando ao Conjunto musical e, o departamento artístico do Cejai. Preferido do "Seu Adão na granja"   (gado leiteiro e cavalos), lá estava o João Carlos,  afeito  ao hipismo e demais lidas de campo.. Eu, no caso, não tinha na lembrança que ele e, o Jorjão (irmão da Maria Lúcia), e, sendo  os dois de Campo Novo, quando sairam do Imerab,  cursaram Agronomia em Pelotas. O João Carlos foi funcionário da Ipiranga (adubos e produtos agrícolas), por muito tempo e posteriormente, recebeu uma proposta para trabalhar com um posto de combustível (Ipiranga), em P. Fundo. Desempenhou essas atividades e, atualmente, é o chefe gerente (dono), da revenda TOYOTA (CARHOUSE), naquela cidade.
 Desde 1973, não encontrei mais o esguiu, cabelinho liso, mui-solícito à todos que conheci na escola. No dia do 1º Mandiocaço, confesso, não vislumbrei o mesmo, mas era tanta mandiocagem para matar saudade  que muitos que participaram, não foi possível encontrá-los e abraçá-los.
A pedido dos amigos de Passo Fundo, lá estavamos, já por volta das 10:30 hs do dia 05/02.
Sendo recebido pelo Casal Argemiro e a Leo, ficamos encantados, não só pelo sítio (paraíso divino), mas sobretudo pela cortesia da família, em receber os amigos e ex-colegas.
20 minutos mais tarde chegou o João Carlos e a Maria Cristina (Tita), sua esposa. Na primeira  visão, que procurei do remoto colega, percebi claramente os mesmos traços fisionômicos do Mandioqueiro. Naturalmente, um pouco mais velho, agora  com um pouco mais de massa muscular entremeadas  no esqueleto daquele  do qual, permanece a imagem. Dos cabelos, não dá para dizer muita coisa, pois  estão todos lá, ainda!
Quando, nos aproximamos, para o cumprimento  afetuoso, senti nos olhos claros do companheiro de escola, a mesma luz que sempre  dirigiu aos  parceiros. Apesar de Engenheiro Agronomo (Dr),  SUA Linguagem  foi a de sempre e bem entendida. Com opiniões próprias, dominando as questões atinentes ao seu trabalho. Solicitado, se possuia fotos, retornou em casa, e trouxe um calhamaço, as quais estão expostas no blog , pela Daio. E, prá não dizer que  esqueceu dos projéteis,  nos ajudou, no toque do cadjom (instrumento peruano que faz a vez da bateria).
Infelizmente, não foi desta vez que conseguimos levar o Guitarrista dos Projéteis, mas outros encontros haverão e o João Carlos prometeu: da próxima vez, ele vem, como os demais (Meneguini, Verner e Artemio)
Obs.: O Tadeu, o João Carlos, a Maria Lúcia, o Jorjão, são todos de Campo Novo. As revelações, aqui colocadas são de inteira responsabilidade do autor! Foi isso que eu senti, nesse encontro. Volto, para tecer considerações sobre os Taglietti,em breve...
Abraços, tafoneiros.
Altamir.

Texto e legendas de Altamir Antonyni - Ijuí - RS.
Fotos - Do baú do João Carlos Rocha - Passo Fundo - RS.

5 comentários:

  1. Altamir!Era tanto Mandioqueiro no 1ºMandiocaço, que mesmo eu"me espichando mais do que minhoca em terra quente"não conseguiria abraçar todos.
    Eu encontrei o Joãonzinho muito feliz abraçando os amigos.Encontrei também o Tadeu,o Jorjão e a Uti de Campo Novo.
    Joãonzinho, te aguardamos como mais um seguidordo nosso blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanta saudade em lembrar do conjunto "OS Projéteis".
      Seria muito bom um encontro, onde pudesse reunir todos os componentes para reviver os bons tempos de outrora, onde fez pulsar muitos corações.
      VERA LUCIA- IJUÍ

      Excluir
  2. Joãozinho...que satisfação rever vocês.Estamos muito bem nas fotos!Também tenho algumas guardadas... assim que puder, publico para deleite de todos.Muitos beijos. Lia

    ResponderExcluir
  3. Lia!Seja bem vinda ao blog do Mandiocaço.As tuas ex-colegas:Cleusa,Siloquinha,Ete e outras esperam te encontrar no 2ºMandiocaço em Ijuí no dia 16/12/2012.Escreva para o blogdomandiocaco@gmail.com e deixe o teu email(não será publicado)para contato com as tuas ex-colegas de turma.
    Um abração

    ResponderExcluir
  4. Foi muito prazeroso receber o convite do Argemiro para um almoço onde compareçam o Altamir e o Sérgio e suas esposas. Fomos recepcionados com uma calorosa e carinhosa recepção pelo Argemiro e sua familia lá tive a alegria de ouvir uma "palinha" dos componentes de "Os Projéteis", relembrar e matar as saudades dos "velhos tempos" onde eu, mesmo não sendo parte ativa do conjunto, estava sempre presente nos eventos e apresentações.
    O IMERAB foi uma escola maravilhosa em todos os sentidos. Como aprendizado de vida, como superação de desafios e onde descobrimos o sentido da palavra companheirismo.
    O 1º Mandiocaço foi muito emocionante pela oportunidade de rever colegas que pelos deleites da vida nunca mais tinhamos visto pois, seguimos caminhos diferentes mas que ainda temos muito carinho e eternas boas lembranças.
    Lia, concordo que estamos muito bem nas fotos, é muito bom saber que está bem. Um grande abraço.
    João Carlos.

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário.