sexta-feira, 27 de julho de 2012

A HISTÓRIA DA REPÚBLICA DA GAITA "VÉIA"

Recebi a algum tempo atrás,  este chasque eletrônico de Luis Carlos Carbonari da região das Missões,  mais precisamente da terra do índio Sepé . 
Como o nosso amigo tem uma memória invejável,  dedico essa  postagem  para ele,  que no dia 27/07 (hoje) vai se reunir em Ijuí com um grupo de amigos e familiares,  para confraternizar sua  formatura.
Informo que foi o único mandioqueiro de todos que eu consultei , que soube  contar como era a República da Gaita  Veia.
Eis o relato do amigo:
"Não tem como esquecer do chatô da gaita veia. No fim da tarde o amigo Motta(hoje Negro Motta),  aparecia com a caipirinha para descontrair e reunir a turma num bate papo descontraído e programar " as saídas" da noite para visitar as "vizinhanças" que eram muito simpáticas 
.O Walter Colombo era o administrador da república ou seja,  o pagador de contas.
O Neri Potrich(hoje falecido) fazia questão de distribuir um cigarrinho aos menos favorecidos pela sorte.
O Isidoro não permitia que a empregada fosse dispensada. Caso isso ocorresse, aconteceria  a maior bronca  rsrsrsrsrs...."
Na minha época de escola,  falava-se muito da "república da gaita veia". Lembro do meu amigo Darceli, tocando gaita e a música era "Perdi minha gaita veia".
Nunca esqueci dessa música, e  toda vez que ouço, imagino o Darceli tocando e cantando. Não foi diferente lá em Pato Branco -PR , no aniversário do Joãozinho Rocha.
O Gaiteiro abriu a gaita e eu bastante amadora consegui filmar  ele tocando e cantando a música,  que também faz parte da história dos mandioqueiros  e,  hoje dedico o vídeo ao amigo Carbonari.
Muito obrigada pelo convite da tua formatura.


Vídeo: Daio
Texto: Daio e Carbonari

Um comentário:

Deixe aqui o seu comentário.