quinta-feira, 5 de junho de 2014

ZALDIR AROLDI - UMA FAMÍLIA DE SALDANHA MARINHO - RS.




Dia 31 de maio de 2014 estivemos em Saldanha Marinho no aconchegante galpão, sede do CTG Porteira Velha onde fomos recebidos com a característica marca da hospitalidade gaúcha, que tem marcado todos os encontros dos Mandioqueiros do IMERAB. Foi um encontro festivo, regado com um almoço de confraternização em comemoração aos recentes aniversários dos mandioqueiros Neri Malmann, Zaldir Aroldi, Ramiro Polidoro Pinto e Pedro Paulo Martins e na oportunidade,  ficou por demais comprovado, que a  Família é o verdadeiro alicerce da sociedade, notadamente na manifestação com boa dose de emoção dos mandioqueiros Zaldir Aroldi e Neri Malmann.
Somos sabedores, que os ácidos da modernidade corroem valores morais e espirituais em muitas famílias.  Também sabemos, que a educação acende luzes, de acordo com os talentos de cada um, ajudando a construir a personalidade dos indivíduos.  Na casa, no lar, na família, temos uma sólida edificação, que na sociedade acostumamos chamar de berço.
Quem teve berço, sabe o que pode e o que não pode, o que deve e  não deve fazer, conhece limites e ângulos,  tem aspirações, sonhos a realizar e conhece restrições.
Lar, palco da construção de berços e edificação sadia de vidas. Sem berço, não se pode desenhar qual poderá ser o futuro da humanidade.
Este berço a que nos referimos, exige nos tempos atuais, que os indivíduos sejam cuidadosamente instruídos para assimilar vários tipos de linguagem, que caracterizam o atual mundo moderno.
O berço precisa ter bases sólidas para que, ao mesmo tempo, forme pessoas de caráter, íntegras e simultaneamente criativas.
Exatamente, é preciso ser criativo no mundo de hoje, e em todas as esferas.
O berço significa testemunho à vista, para que todos saibam e vejam como toda a família deveria ser. E uma demonstração,  de como toda a família deveria ser, presenciamos nas palavras de reconhecimento e carinho, expressadas pelos filhos Félix e Renan ao pai mandioqueiro Zaldir Aroldi para marcar com muita emoção a merecida homenagem, destacando sua liderança, certamente construída num berço com bases sólidas como acima nos referimos.
Permita Zaldir em afirmar,  que eu também sou da família, também faço parte dessa família, pois tive berço e sou Mandioqueiro!
Poderíamos aqui citar, os nomes dos Mandioqueiros que lá estiveram em mais um encontro inesquecível na cidade de Saldanha Marinho no CTG Porteira Velha,  Para não ser traído pela memória reservo-me o direito de não citar nomes. Os que lá estiveram, testemunharam mais uma vez, a grandeza dos valores de amizade e companheirismo existente entre os Mandioqueiros que tiveram a felicidade de estudar no IMERAB principalmente nos anos 1969 a 1974. Muito obrigado Deus pela oportunidade de conhecer mais uma família maravilhosa. Aos que não puderam comparecer,  perderam a oportunidade de receber um abraço dos presentes e deste amigo Mandioqueiro

Luiz Carlos Carbonari - Santo Angelo - RS.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário.